São Paulo

Historiografia Das Festas Paulistanas Do Ponto De Vista De Uso De Apropriação Do Espaço Público Urbano

 

Resumo

Há muito tempo, desde a chegada dos colonizadores portugueses, as festas vêm pontuando a história do Brasil, o que as tornou fundamentais na estruturação de nossa tessitura social e urbana e lhes atribuiu um lugar privilegiado na nossa história. Diversas festas, sobretudo as de caráter essencialmente religioso católico, vêm ocorrendo durante todos os anos nas cidades brasileiras, cada qual apresentando certas especificidades, dependendo da comunidade onde estão inseridas e do período em questão. Com vistas a explorar as suas múltiplas faces, o estudo das festas adquiriu um caráter interdisciplinar, envolvendo pesquisadores de diversas áreas que as estudaram e delas se apropriaram como a História (Cultural, Urbana e Social), a Antropologia, a Sociologia, a Geografia, o Urbanismo e outras. Assim, objetivamos realizar um levantamento das principais fontes secundárias sobre a temática, examinando com mais detalhes a historiografia que trata das festas do ponto de vista do uso e apropriação do espaço urbano público. O caso paulistano é um entre tantos outros, e através dele podemos compreender como a realização das festas públicas pode ser decodificada frente ao contexto urbano.

 

Abstract

A long time ago, since the arrival of the Portuguese colonists, the parties have been punctuating the history of Brazil, which makes them fundamental in structuring our social and urban tessitura and gave them a privileged place in our history. Several parties, especially those of essentially Catholic religious character, have been taking place during all the years in Brazilian cities, each one featuring certain peculiarities, depending on the community in which they are inserted and on the period in question. With a view to exploring their multiple faces, the study of the parties acquired an interdisciplinary character, involving researchers from different disciplines who have studied them and have appropriated them such as History (Cultural, Social and Urban), Anthropology, Sociology, Geography, Urbanism and others. Then, we aim to conduct a survey of the main secondary sources about the subject, doing a closer examination of the historiography dealing with parties from the point of view of the use and appropriation of the urban public space. The case of São Paulo is one among many others, and through it we can understand how the realization of public parties can be decoded across the urban context.

 

Festas paulistanas em perspectiva histórica de longa duração

 

Resumo

As festas sempre estiveram presentes na nossa sociedade, pontuando a história do Brasil. Entendidas como permanentes e constantes, sem nunca serem iguais, indicam mudanças lentas, muitas vezes em descompasso com o ritmo acelerado das expressões massivas causadas pelo crescimento rápido da cidade, pelo urbanismo e pelas políticas administrativas que visavam a controlá-las. As festas representavam um conjunto de sistemas simbólicos carregados de interesses eclesiásticos, civis (e urbanísticos), tendo uma função implícita ou explícita. Investigar a existência das festas e seu significado ao longo do tempo, assim como o seu processo de transformação, visualizando as permanências e as rupturas por parte dos diferentes grupos e interesses sociais foi nosso objetivo central. Para isso, nos valemos da longa duração, que nos permite perceber processos mais lentos de organização. Nosso grande desafio foi encontrar nos documentos oficiais vestígios materiais e sociais das festas que no passado ocorriam em São Paulo. O caso paulistano é um entre tantos outros e o estudo dos pormenores do processo permite entrever o jogo das práticas em meio às representações, longe de ser um processo linear e tampouco rápido e sem contradições.

 

Abstract

The parties have always been present in our society, highlighting the history of Brazil. Understood as permanent and constant, without ever being equal, they indicate slow changes, often in step with the rapid pace of massive expressions caused by the rapid growth of the city, by the Urbanism and by the administrative policies designed to control them. The parties represented a set of symbolic systems loaded with ecclesiastical, civil (and urban) interests, having an implicit or explicit function. Investigating the existence of the parties and their meaning over time, as well as their transformation process, seeing the continuities and the ruptures by different groups and social interests, was our main objective. For this, we followed the long duration, which allows us to perceive slower processes of organization. Our great challenge was to find in official documents material and social traces of the parties that occurred in the past of São Paulo. The Sao Paulo case is one among many others, and the study of the details of the process allows a glimpse of the practice game among the representations, far from being neither a linear process nor fast and without contradictions.

 

A Emergência da Questão Social. Diagnóstico e Pesquisa sobre condições de habitação e vida na cidade de São Paulo

Resumo

As formas de representação da cidade e do urbanismo ganharam novos contornos a partir do ideário da modernidade e da consolidação do capitalismo industrial ao longo do século XIX, que além de ter imposto novas formas de ocupação do território, também culminou com a ascensão de novos atores sociais na cidade grande e moderna. Assim, compreender estes novos atores e os problemas ocasionados na cidade em decorrência deste novo tempo, tornou-se necessário para apoiar as transformações espaciais que se faziam necessárias para garantir o sucesso do projeto capitalista. Neste trabalho, buscamos explicitar o engajamento da cultura técnico profissional frente a emergência da questão social que levou intelectuais, políticos e técnicos a compreender os modos de vida na cidade grande e moderna. Tomando a ascensão do diagnóstico e da pesquisa sobre as condições de habitação e vida das classes trabalhadoras urbanas, discutiremos as ressonâncias deste engajamento técnico profissional na cidade de São Paulo, no Brasil, a partir de trabalhos de diagnóstico realizados pelo médico Cesário Motta Junior, em 1893, pelo geógrafo norte americano Preston James (ao longo da década de 1940) e pelo francês Louis-Joseph Lebret, em 1947.

 

Abstract

In the nineteenth century, the forms of representations of the city and the urbanismo gained new dimensions from the ideas of modernity and consolidation of industrial capitalism. During this period, new forms of industrial job, and land occupation also led the rise of new social actors in modern city. Thus, understanding these new actors and caused problems in the city as a result of this new era, it has become essential to support spatial transformations that were necessary to ensure the success of the capitalist project. We tried to explain the engagement of professional technical culture forward the emergence of the social question that led intellectuals, politicians and technicians understand the ways of life in large modern city . Taking the rise diagnosis and research on housing conditions and lives of urban working class , discuss the resonances of this technical professional engagement in the city of São Paulo, in the Brazil, from diagnostic work conducted by the Doctor Cesario Motta Junior , in 1893 , by North American geographer James Preston ( throughout the 1940s ) and the Louis Joseph Lebret , in 1947.

A nova ordem urbana paulista (1960-80) e seus espaços de lazer

 

Resumo

Partindo da visão funcionalista do lazer, que surge a partir da regulamentação da jornada de trabalho, abordamos o período histórico de maior transformação da cidade de São Paulo, onde a mesma adota novos rumos de crescimento e é dotada de uma estrutura de espaços de lazer visando a atender à demanda emergente de uma cidade industrializada, com ares de metrópole. Foi no período compreendido entre 1960-80 que os planos urbanísticos foram concretizados, dando continuidade às transformações iniciadas nos primórdios do século 20 e os lazeres adquiriram um novo significado para os citadinos, levando-os a usufruírem de forma diferenciada dos espaços urbanos construídos e destinados aos lazeres.

Abstract

Starting from the functionalist view of leisure, which arises from the regulation of working hours, we discuss the historical period of major transformation of the city of São Paulo, where it adopts new directions for growth and it is endowed with a structure of leisure spaces aiming to meet the emerging demand of an industrialized city, with an air of metropolis. It was in the period between the years 1960-80 that the urbanistic plans were implemented, continuing the transformations that began in the early 20th century and the leisure acquired a new meaning for townsmen, leading them to take advantage in a different way of the urban spaces built and intended for leisure.

 

Encontros e desencontros na metrópole: sociabilidade nos novos espaços do Centro Novo de São Paulo

 

Resumo

Entre as décadas de 1940 e 1960, um fluxo alto e constante de pessoas deslocava-se na região do Centro Novo de São Paulo, gerando encontros inesperados e inusitados entre os mais diversos grupos. Nas novas vias (abertas ou alargadas) na gestão do então prefeito Prestes Maia, ou nos térreos dos novos arranha-céus que configuravam a paisagem urbana, os novos hábitos da vida moderna eram expostos. Aqueles espaços eram os legítimos lugares de debate e trocas, espaço para o público que exercia as mais diversas atividades na região: trabalho, habitação, lazer e circulação. Nos bares, cafés, restaurantes, confeitarias, livrarias, bibliotecas, primeiros museus ou galerias comerciais era possível encontrar conhecidos e estranhos que se deslocavam em uma região que se apresentava como o grande foco dos investimentos governamentais. Durante sua gestão, Prestes Maia incentivaria, a partir de dispositivos legais, a criação de espaços de fluidez e passagem nos térreos dos edifícios dispostos ao longo de vias específicas, incentivando assim a sociabilidade em um determinado espaço da cidade. Considerando os diversos aspectos de transformação urbana da cidade entre as décadas de 1930 e 1960, entre eles a abertura e alargamento de novas vias e a verticalização do Centro da cidade, o artigo buscará apresentar a íntima relação que se estabeleceu entre os novos hábitos culturais e os espaços onde estes se manifestam em meados do século XX na área central da cidade de São Paulo. A pesquisa parte da análise da legislação existente, da análise urbana e morfológica da área, além do levantamento e descrições dos percursos dos usuários , de projetos de arquitetura, filmes, registros literários que expõem um período de grande relevância na história da cidade de São Paulo.

 

Abstract

Between the 1940s and 1960s, there was a high and constant flow of people moving down in the Centro Novo of Sao Paulo, and creating unexpected and unusual encounters among different groups. In the new avenues and streets, built during the administration of Mayor Prestes Maia, or even in the ground floor of new skyscrapers that were part of the urban environment, new habits of modern life were exposed. Those spaces were legitimate places for debates and exchange, and also a space for the public that used to do diverse activities in the area: work, housing, leisure, and circulation. In bars, cafes, restaurants, bakeries, bookstores, libraries, first museums, or commercial galleries, it was possible to find known and unknown people who were moving in an area that was presented as the main focus of government investment. During the administration of Mayor Presets Maia, some legal devices encouraged the conception of flow spaces and passages in the ground floor of buildings located along specific avenues, thereby promoting sociability in a particular area of the city. Taking into account the various aspects of urban transformation of the city between the 1930s

and 1960s, including the opening and expansion of new routes and uprighting of downtown, this paper aims to present the intimate relationship established between the new cultural habits and the spaces where these habits become apparent during the mid- twentieth century in the central area of São Paulo. This research is based on literary records that expose a period of great importance in the history of the city of Sao Paulo, including the review of existing legislation, a morphological analysis of the urban area, survey and descriptions of routes of users, architectural designs, and films.

 

Das Sinfonias ao Samba: Representações Cinematográficas da Metrópole Brasileira

Resumo

O trabalho aborda as representações das cidades através do cinema, e sua atuação na composição de imaginários. São exploradas especialmente as obras cinematográficas que se utilizam da captação de imagens da metrópole em si, partindo das Sinfonias Urbanas do cinema de vanguarda dos anos 1920, passando pelo neorealismo italiano e chegando à cinematografia moderna brasileira. Sobre a cidade de São Paulo e seu imaginário de “Cidade Máquina”, percorrem-se as obras São Paulo Synphonia da Metropole (Adalberto Kemeny e Rudolf Rex Lustig, 1929), Simão o Caolho (Alberto Cavalcanti, 1952), Noite Vazia (Walter Hugo Khouri, 1964) e São Paulo Sociedade Anônima (Luís Sérgio Person, 1965). Já sobre o Rio de Janeiro, “Cidade Samba”, são abordadas as obras Rio 40 Graus (1955) e Rio Zona Norte (1957), ambos de Nelson Pereira dos Santos, Cinco Vezes Favela (Marcos Farias, Miguel Borges, Cacá Diegues, Joaquim Pedro de Andrade e Leon Hirszman, 1962) e A Grande Cidade (Cacá Diegues, 1966).

 

Abstract

The work examines the representation of cities through film, and its performance in composing imageries. Are especially approached cinematographic works that capture images of the metropolis itself, like the Urban Symphonies of 1920’s avant-garde cinema, Italian neorealism, and finally the Brazilian modern filmmaking. About the city of São Paulo and its imagery of “Machine City”, are presented the movies São Paulo Synphonia da Metropole (Adalberto Kemeny and Rudolf Rex Lustig, 1929), Simão o Caolho (Alberto Cavalcanti, 1952), Noite Vazia (Walter Hugo Khouri, 1964) and São Paulo Sociedade Anônima (Luís Sérgio Person, 1965). About Rio de Janeiro, “Samba City”, are discussed Rio 40 Graus (1955) and Rio Zona Norte (1957), both by Nelson Pereira dos Santos, Cinco Vezes Favela (Marcos Farias, Miguel Borges, Cacá Diegues, Joaquim Pedro de Andrade and Leon Hirszman, 1962) and A Grande Cidade (Cacá Diegues, 1966).

Índices de urbanização e urbanidade em perspectiva histórica: São Paulo, 1798-1930

Resumo

A historiografia recente sobre a história da urbanização no Brasil vem formulando

novos problemas, variáveis de análise e incluindo novos atores no debate, valendo-se das tecnologias da informática (SIG) para espacialização de processos sociais no tempo e mapeamento de questões em diversas escalas de observação. Estudos estão dando contornos e colorido a camadas outrora imprecisas. Neste ensaio, recortamos alguns resultados das pesquisas que estamos desenvolvendo nos projetos A cidade como negócio: mercado imobiliário em São Paulo (1809-1914) e Índices de urbanização e urbanidade em perspectiva histórica: São Paulo, 1765-1914, ambos financiados pelo CNPQ, e no livro São Paulo: um novo olhar sobre a história. A evolução do comércio de varejo e as transformações da vida urbana (2012). Recuamos no tempo e cotejamos Censos e Décimas Urbanas com a documentação da Série Obras Particulares do Arquivo Histórico de São Paulo (AHSP), dos almanaques, anúncios de jornais, fotos e plantas antigas, com vistas a perceber mudanças nos índices de urbanização e de urbanidade em perspectiva histórica de longa duração. Ampliamos o escopo para espacializar o processo de transformação da cidade, com foco em aspectos materiais (programas edilícios, tipologias, áreas mais e menos verticalizadas), sociais (proprietários, inquilinos, usos e usuários) e imobiliários (áreas mais e menos valorizadas), diferenciando por exemplo as modalidades de comércio, identificando o lugar dos serviços e reconstituindo territorialidades perdidas no tempo e assim índices de urbanidade, numa metodologia até então inexplorada pela historiografia.

 

Abstract

Recent historiography on the history of urbanization in Brazil has been formulating new problems and variables for analysis as well as involving new actors in the debate. Information technology (SIG) has been used to spatialize social processes in time and map issues on various scales of observation. Studies are providing outlines and coloring for previously vague layers. This essay takes some results from the research we are developing for the projects: ‘The city as business: the real estate market in São Paulo (1809-1914)’ and ‘Levels of urbanization and urbanity in historical perspective: São Paulo, 1765-1914’, both funded by CNPq , and a book called ‘São Paulo: a new look at its history: the evolution of retailing and the transformation of urban life’ (2012). We went back in time to compare urban census and tithes along with documentation from the ‘Private Buildings Series’ of the São Paulo Municipal Historical Archives (local acronym AHSP), almanacs, newspaper advertisements, photos and old plans, in order to detect changes in levels of urbanization and urbanity from a long-term perspective. We broadened the scope to spatialize the process of transformation of the city, focusing on material aspects (building programs, typologies, more and less verticalized areas),

social (actors , uses and users) and real estate (most and least expensive areas), for example differentiating types of commerce, identifying locations of services and reconstituting territorialities lost in time and thus levels of urbanity, with a methodology as yet unexplored by the historiography.

 

Representando um lugar na história: São Paulo anos 1920

Resumo

A década de 1920 foi especialmente importante na cidade de São Paulo por presenciar uma série de transformações urbanas que levariam à conformação de uma identidade social cujos vestígios são ainda percebidos nos dias de hoje. O presente trabalho pretende explorar as maneiras como esse modelo de cidade aparece representado na produção da vanguarda literária publicada no periódico modernista Klaxon em 1922, partindo para isso de uma dupla condição da cidade e sua representação neste período: primeiro, a sua inserção entre uma história forjada pelos cânones de uma modernidade que se pretende universal, relegando a São Paulo um lugar em sua periferia, e uma história universal formada por pequenas singularidades que renuncia a História oficial, evidenciando a riqueza na multiplicação de culturas que se interagem simultaneamente. Depois, sua representação também inserida na concepção de uma vanguarda que ora se demonstra uma derivação das vanguardas europeias, ora se apresenta como um movimento autêntico e original, sem com isso ignorar os jogos de força produzidos pela sociedade burguesa moderna herdeira do colonialismo.

 

Abstract

The 1920s were especially important in the city of São Paulo for witnessing a series of urban transformations that lead to the formation of a social identity whose traces are still perceived today. This study aims to explore the ways in which this model of city is represented in the production of literary avant-garde published in the modernist journal Klaxon in 1922, considering the double condition of the city and its representation in this period. First, its insertion between a history forged by the canons of a Modernity intended to be universal, relegating Sao Paulo to a place in the edge, and a universal history formed by small singularities that quits the Official History, highlighting the richness in the multiplication of cultures that interact simultaneously. Then, its representation also inserted in the conception of an avant-garde that sometimes appears to be a derivation of the European avant-gardes, at other times presents itself as an authentic and original movement, without thereby ignoring the tensions produced by modern capitalist society heiress of colonialism.