parties

Historiografia Das Festas Paulistanas Do Ponto De Vista De Uso De Apropriação Do Espaço Público Urbano

 

Resumo

Há muito tempo, desde a chegada dos colonizadores portugueses, as festas vêm pontuando a história do Brasil, o que as tornou fundamentais na estruturação de nossa tessitura social e urbana e lhes atribuiu um lugar privilegiado na nossa história. Diversas festas, sobretudo as de caráter essencialmente religioso católico, vêm ocorrendo durante todos os anos nas cidades brasileiras, cada qual apresentando certas especificidades, dependendo da comunidade onde estão inseridas e do período em questão. Com vistas a explorar as suas múltiplas faces, o estudo das festas adquiriu um caráter interdisciplinar, envolvendo pesquisadores de diversas áreas que as estudaram e delas se apropriaram como a História (Cultural, Urbana e Social), a Antropologia, a Sociologia, a Geografia, o Urbanismo e outras. Assim, objetivamos realizar um levantamento das principais fontes secundárias sobre a temática, examinando com mais detalhes a historiografia que trata das festas do ponto de vista do uso e apropriação do espaço urbano público. O caso paulistano é um entre tantos outros, e através dele podemos compreender como a realização das festas públicas pode ser decodificada frente ao contexto urbano.

 

Abstract

A long time ago, since the arrival of the Portuguese colonists, the parties have been punctuating the history of Brazil, which makes them fundamental in structuring our social and urban tessitura and gave them a privileged place in our history. Several parties, especially those of essentially Catholic religious character, have been taking place during all the years in Brazilian cities, each one featuring certain peculiarities, depending on the community in which they are inserted and on the period in question. With a view to exploring their multiple faces, the study of the parties acquired an interdisciplinary character, involving researchers from different disciplines who have studied them and have appropriated them such as History (Cultural, Social and Urban), Anthropology, Sociology, Geography, Urbanism and others. Then, we aim to conduct a survey of the main secondary sources about the subject, doing a closer examination of the historiography dealing with parties from the point of view of the use and appropriation of the urban public space. The case of São Paulo is one among many others, and through it we can understand how the realization of public parties can be decoded across the urban context.

 

Festas paulistanas em perspectiva histórica de longa duração

 

Resumo

As festas sempre estiveram presentes na nossa sociedade, pontuando a história do Brasil. Entendidas como permanentes e constantes, sem nunca serem iguais, indicam mudanças lentas, muitas vezes em descompasso com o ritmo acelerado das expressões massivas causadas pelo crescimento rápido da cidade, pelo urbanismo e pelas políticas administrativas que visavam a controlá-las. As festas representavam um conjunto de sistemas simbólicos carregados de interesses eclesiásticos, civis (e urbanísticos), tendo uma função implícita ou explícita. Investigar a existência das festas e seu significado ao longo do tempo, assim como o seu processo de transformação, visualizando as permanências e as rupturas por parte dos diferentes grupos e interesses sociais foi nosso objetivo central. Para isso, nos valemos da longa duração, que nos permite perceber processos mais lentos de organização. Nosso grande desafio foi encontrar nos documentos oficiais vestígios materiais e sociais das festas que no passado ocorriam em São Paulo. O caso paulistano é um entre tantos outros e o estudo dos pormenores do processo permite entrever o jogo das práticas em meio às representações, longe de ser um processo linear e tampouco rápido e sem contradições.

 

Abstract

The parties have always been present in our society, highlighting the history of Brazil. Understood as permanent and constant, without ever being equal, they indicate slow changes, often in step with the rapid pace of massive expressions caused by the rapid growth of the city, by the Urbanism and by the administrative policies designed to control them. The parties represented a set of symbolic systems loaded with ecclesiastical, civil (and urban) interests, having an implicit or explicit function. Investigating the existence of the parties and their meaning over time, as well as their transformation process, seeing the continuities and the ruptures by different groups and social interests, was our main objective. For this, we followed the long duration, which allows us to perceive slower processes of organization. Our great challenge was to find in official documents material and social traces of the parties that occurred in the past of São Paulo. The Sao Paulo case is one among many others, and the study of the details of the process allows a glimpse of the practice game among the representations, far from being neither a linear process nor fast and without contradictions.