Morfologia urbana

Transformação da Paisagem - os processos urbanos e a dinâmica natural na região de Camburi (Vitória, ES)

Resumo

Derivada do processo de expansão urbana a área continental do Município de Vitória (ES), a partir de 1950, denominada de Camburi, representa um locus privilegiado devido às suas características físicas propícias tanto para a urbanização quanto para as instalações industriais e logísticas. Porém, evidencia diversos impactos negativos da relação sociedade/natureza, devido à negação de seus elementos naturais: manguezal, restinga e corpos d’água. Sua paisagem atual reflete processos de transformação influenciados por uma sociedade que tende a praticar uma dicotomia entre o ato de construir a cidade e a presença de espaços livres: nesse contexto, a natureza desempenhou papel secundário na determinação da morfologia urbana. Essa visão estanque e retrógrada sobre o binômio construção/desenho da cidade conduziu a uma abordagem fragmentada dos problemas ambientais urbanos, particularmente os relacionados à degradação da qualidade de vida e dos espaços naturais. O objetivo deste estudo é evidenciar o processo de transformação ocorrida na região de Camburi, considerando as variáveis do suporte biofísico (aspectos geomorfológicos, relevo, hidrografia e cobertura vegetal), estrutura viária e grandes estruturas morfológicas urbanas (áreas industriais, verticais e horizontais; loteamentos isolados; grandes parques etc.). Objetiva-se, assim, apresentar um panorama do processo de ocupação da citada região a partir da segunda metade do século XX, além de debater sobre os parâmetros que regem os processos de construção da cidade contemporânea, por meio de uma leitura crítica e multidisciplinar da influência dos elementos naturais na configuração territorial.

 

Abstract

Derived from the process of urban sprawl the continental area of Vitória (ES) municipality, from 1950, called Camburi, represents a privileged locus due to its physical characteristics conducive both to urbanization and industrial and logistical facilities. However, it highlights various negative impacts of the society/nature relationship, due to the denial of their natural elements: mangrove, restinga and water bodies. Its current landscape reflects transformation processes influenced by a society that tends to practice a dichotomy between the act of building the city and the presence of free spaces: in this context, the nature has played a secondary role in determining urban morphology. This tight and retrograde bias about the binomial construction/city design led to a fragmented approach of urban environmental problems, particularly those related to the deterioration of life quality and natural spaces. The objective of this study is to highlight the transformation process that has occurred in the region of Camburi, considering the variables of the biophysical support (geomorphological aspects, relief, hydrography and vegetation cover), road structure and large urban morphological structures (industrial areas, vertical and horizontal; insulated allotments; large parks etc.). Thus, the goal is to present an overview of that region occupation process from the second half of the 20th century, as well as discuss the parameters that govern the processes of construction of the contemporary city, through a critical and multidisciplinary reading of the natural elements influence in territorial configuration.

Forma, Imagem e História na classificação tipológica da área do Castelo, na cidade do Rio de Janeiro

Resumo

Considerando o espaço urbano como sendo composto por diferentes elementos que permitem ser agrupados de acordo com suas similaridades e/ou diferenças, ao transpor essa noção para o estudo das edificações e de suas características físicas, tais agrupamentos podem ser relacionados ao termo tipo. Gianfranco Caniggia (1979/1995) define o tipo na arquitetura tanto como uma pré-projeção de um edifício ainda a ser realizado, quanto como uma síntese das características físicas comuns a objetos arquitetônicos já existentes. Este artigo foca-se na dualidade presente no tipo, apresentando um método de classificação tipológica para edificações que incorpora a análise da forma, imagem e história destas arquiteturas, tendo como suporte os conceitos extraídos de autores que trabalham com a decodificação do espaço urbano, tal como Lamas (1993/2010), Lynch (1972), Cullen (1961/2008) e Kostof (1991/1993). A metodologia propõe a criação de um inventário tipológico que apresenta uma versão sintética das características dos edifícios analisados, resultante do processo de decodificação da forma urbana, e que pode vir a ser apropriado no estabelecimento de diretrizes para inserções arquitetônicas contextuais ao seu entorno. A área do Castelo, no Centro da Cidade do Rio de Janeiro, foi escolhida como estudo de caso para a demonstração da metodologia proposta. Primitivo núcleo de ocupação do centro histórico da cidade, o antigo Morro do Castelo foi demolido na década de 1920 criando um amplo vazio urbano, logo contemplado com as remodelações urbanas propostas pelo urbanista francês Alfred Agache (1930). A ocupação do Castelo nas décadas subsequentes resultou numa forma urbana de característica padronização tipológica em suas composições arquitetônicas.

 

Abstract

Considering urban space as a composition of different elements that can be separated into groupings based on their similarities and/or differences, when focusing this analysis on the study of architectural buildings and their physical attributes, these groupings may be associated with the term type. Gianfranco Caniggia (1979/1995) establishes type in architecture as both a pre-projection of a building yet to be designed, and as synthesis of the physical attributes common to buildings already constructed. This paper focuses on this duality of type, presenting a method for typological classification of architectural buildings that incorporates the analysis of said objects form, image and history, supported by concepts extracted from authors whose works focus on urban decoding, such as Lamas (1993/2010), Lynch (1972), Cullen (1961/2008) and Kostof (1991/1993). The attempt of this method is to create a typological inventory that presents a summarized version of the physical characteristics of the analyzed buildings, that is not only the result of the understanding and decoding of urban form, but could also be used to establish directives for architectural insertions that are contextual to their surroundings. The paper presents Castelo, an area in Downtown City of Rio de Janeiro, as case study for this proposed method of typological analysis. Once the original core of occupation of the city’s historic center, the Castelo Hill (Morro do Castelo) was eagerly demolished in the 1920’s, creating an ample urban void soon to be target of the remodeling proposals of French urban designer Alfred Agache (1930). The occupation of Castelo in the following decades resulted in an urban form with a distinct typological pattern in its architectural compositions.