Território

Nesta sessão temática entende-se o território como noção fundamental, considerado não tanto como uma escala dimensional determinada mas como termo polissêmico que articula relações entre espaços, políticas e identidades. O território envolve apropriação de espaços para estabelecer efetivo domínio, mas também pode se referenciar numa construção simbólica, expressiva de um determinado imaginário temporalmente localizado. Aqui se incluem os trabalhos que discutam os significados do território e os processos sociais e práticas que levam à sua criação, ocupação e transformação.

Sítio Histórico Alagadiço Novo: o patrimônio como instrumento urbanístico

Resumo

A finalidade deste trabalho é fazer um apanhado histórico da ocupação do Sítio Alagadiço Novo — primeira morada do escritor romântico José de Alencar — investigar a natureza de sua relação com o meio, refletir sobre as opções políticas e ações adotadas com vistas à sua preservação e descrever o seu estado atual. Busca-se, por este modo, compreender a relação do sítio histórico com a cidade de Fortaleza, demonstrar sua importância para as dinâmicas urbanas e para a cultura local e provocar a discussão sobre novas possibilidades urbanísticas, em decorrência do relacionamento entre bem patrimonial, produção do ambiente construído e a participação comunitária.

 

Abstract

The objective of this endeavor is to develop a historical overview of the Sítio Alagadiço Novo — birthplace of the romantic writer, José de Alencar — focusing on how it harmonizes with the environment in which it is located, and reflecting on policy options and actions taken which will impact its preservation and shed light on its current condition. The goal, then, is to better understand the relationship with this historic site in relation to the city of Fortaleza: highlighting its importance in terms of urban dynamics and local culture, and ultimately beginning a conversation which will discuss new urban possibilities directly related to the relationship between the site, the production of the built environment and the community participation.

 

 

Índices de urbanização e urbanidade em perspectiva histórica: São Paulo, 1798-1930

Resumo

A historiografia recente sobre a história da urbanização no Brasil vem formulando

novos problemas, variáveis de análise e incluindo novos atores no debate, valendo-se das tecnologias da informática (SIG) para espacialização de processos sociais no tempo e mapeamento de questões em diversas escalas de observação. Estudos estão dando contornos e colorido a camadas outrora imprecisas. Neste ensaio, recortamos alguns resultados das pesquisas que estamos desenvolvendo nos projetos A cidade como negócio: mercado imobiliário em São Paulo (1809-1914) e Índices de urbanização e urbanidade em perspectiva histórica: São Paulo, 1765-1914, ambos financiados pelo CNPQ, e no livro São Paulo: um novo olhar sobre a história. A evolução do comércio de varejo e as transformações da vida urbana (2012). Recuamos no tempo e cotejamos Censos e Décimas Urbanas com a documentação da Série Obras Particulares do Arquivo Histórico de São Paulo (AHSP), dos almanaques, anúncios de jornais, fotos e plantas antigas, com vistas a perceber mudanças nos índices de urbanização e de urbanidade em perspectiva histórica de longa duração. Ampliamos o escopo para espacializar o processo de transformação da cidade, com foco em aspectos materiais (programas edilícios, tipologias, áreas mais e menos verticalizadas), sociais (proprietários, inquilinos, usos e usuários) e imobiliários (áreas mais e menos valorizadas), diferenciando por exemplo as modalidades de comércio, identificando o lugar dos serviços e reconstituindo territorialidades perdidas no tempo e assim índices de urbanidade, numa metodologia até então inexplorada pela historiografia.

 

Abstract

Recent historiography on the history of urbanization in Brazil has been formulating new problems and variables for analysis as well as involving new actors in the debate. Information technology (SIG) has been used to spatialize social processes in time and map issues on various scales of observation. Studies are providing outlines and coloring for previously vague layers. This essay takes some results from the research we are developing for the projects: ‘The city as business: the real estate market in São Paulo (1809-1914)’ and ‘Levels of urbanization and urbanity in historical perspective: São Paulo, 1765-1914’, both funded by CNPq , and a book called ‘São Paulo: a new look at its history: the evolution of retailing and the transformation of urban life’ (2012). We went back in time to compare urban census and tithes along with documentation from the ‘Private Buildings Series’ of the São Paulo Municipal Historical Archives (local acronym AHSP), almanacs, newspaper advertisements, photos and old plans, in order to detect changes in levels of urbanization and urbanity from a long-term perspective. We broadened the scope to spatialize the process of transformation of the city, focusing on material aspects (building programs, typologies, more and less verticalized areas),

social (actors , uses and users) and real estate (most and least expensive areas), for example differentiating types of commerce, identifying locations of services and reconstituting territorialities lost in time and thus levels of urbanity, with a methodology as yet unexplored by the historiography.

 

A Baixada Fluminense vista através da primeira Comissão de Saneamento da república (1894-1900)

Resumo

Este texto analisa a atuação da primeira comissão de saneamento para a Baixada Fluminense instituída pelos governos republicanos. É a partir das atividades dessa comissão que se consolidou a ideia de saneamento como instrumento civilizatório, agente de modernização, suporte imprescindível ao desenvolvimento da agricultura na região e constituiu uma forma de ler a Baixada que perduraria praticamente todo o século XX.

 

Abstract

This paper researches the performance of the first sanitation committee instituted for Baixada Fluminense by the republican governments. It is from the activities of this commission that if consolidated the idea of sanitation as civilization instrument, modernization agent and essential support to agricultural development for the region, constituted a way to read the region throughout twentieth century.

Processos territoriais e paisagem: porto na cidade de Vitória (ES/Brasil)

Resumo

O fenômeno dos portos na cidade pode ser associado às relações socioeconômicas de ordem temporal e espacial distintas, sempre balizadas por questões globais. Este artigo trata desse fenômeno em âmbito local, com abordagem sobre modernização portuária, evolução urbana e transformação do território e da paisagem da Capital capixaba (Vitória/ES/Brasil). A substituição dos antigos cais pelo porto moderno, no final do século XIX; a reestruturação urbanística e econômica da antiga vila nos moldes de praça de comércio, no século XX; a expansão e diversificação da atividade portuária em área distante do primeiro núcleo portuário da cidade, nos anos 1960; a expansão das plantas industriais e áreas retroportuárias, nas últimas décadas do século passado; e o novo ciclo de expansão da atividade portuária em esfera metropolitana, no século XXI; estão entre os fatores que modificam, de modo permanente, a reconfiguração territorial e paisagística de Vitória. Este trabalho busca elucidar o fenômeno dos portos na cidade a partir de processos históricos contextualizados na Capital capixaba, nos quais se observa a produção territorial do porto e da cidade, por meio da denominada modernização e expansão de ambos. O compartilhamento do uso do território revela de início uma relação de dependência e proximidade entre as funções do espaço urbano e a atividade portuária propriamente dita. Em seguida, se observa o afastamento funcional entre cidade e porto, contudo permanece a proximidade física e visual, a partir da evolução e ocupação urbana. Constata-se atualmente a disputa pelo território associada aos impactos socioambientais, afetando paisagem e vida urbana.

 

Abstract

The phenomenon of ports in the city may be associated with socioeconomic relations of different temporal and spatial orders, always buoyed by global issues. This article addresses this phenomenon at local level, approaching on port modernization, urban evolution and transformation of the territory and the landscape of the capital of Espírito Santo (Vitória / ES / Brazil).The replacement of old pier for the modern harbor in the late 19th century; the urban and economical restructuration of the old village in the form of trade square, in the twentieth century; the expansion and diversification of port activity in distant area from the first port city core in the 1960’s; the expansion of industrial plants and retro-port areas in the last decades of the last century; and the new cycle of expansion of port activities on metropolitan sphere, in the XXI century, are among the factors that change, permanently, the territorial and landscape reconfiguration of Vitória. This work seeks to elucidate the phenomenon of ports in the city from historical processes contextualized in the Espírito Santo’s Capital, in which we observe the territorial production of the harbor and the city, through the so-called modernization and expansion of both. The sharing of the land use reveals from the start a relation of dependency and proximity between the functions of urban space and port activity itself. Then we observe the functional separation between city and port, yet remains the physical and visual proximity, from urban evolution and occupation. Currently we acknowledge the competition for territory associated to the social and environmental impacts, affecting urban landscape and life.

O plano de conservação, valorização e desenvolvimento de Ouro Preto e Mariana

Resumo

Em 21 de maio de 1973, o Instituto do Patrimônio Histórico e artístico Nacional (IPHAN), Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA-MG) e as prefeituras municipais de Ouro Preto e de Mariana contrataram a Fundação João Pinheiro para elaborar um plano de defesa de Ouro Preto e Mariana, por Cr$3.2 milhões e prazo de execução até Janeiro de 1975.

O convênio resultara da necessidade de se elaborarem planos de salvaguarda das cidades históricas brasileiras apontadas pela missão do perito Michel Parent, que as visitara em 1966 e 1967, em relatório publicado pela UNESCO em março de 1968. Posteriormente, a UNESCO enviara o arquiteto português Alfredo Viana de Lima que de outubro a dezembro de 1968 elaborou o Plano de Conservação e Valorização de Ouro Preto, vulgarmente citado como Plano Viana de Lima.

Transformação da Paisagem - os processos urbanos e a dinâmica natural na região de Camburi (Vitória, ES)

Resumo

Derivada do processo de expansão urbana a área continental do Município de Vitória (ES), a partir de 1950, denominada de Camburi, representa um locus privilegiado devido às suas características físicas propícias tanto para a urbanização quanto para as instalações industriais e logísticas. Porém, evidencia diversos impactos negativos da relação sociedade/natureza, devido à negação de seus elementos naturais: manguezal, restinga e corpos d’água. Sua paisagem atual reflete processos de transformação influenciados por uma sociedade que tende a praticar uma dicotomia entre o ato de construir a cidade e a presença de espaços livres: nesse contexto, a natureza desempenhou papel secundário na determinação da morfologia urbana. Essa visão estanque e retrógrada sobre o binômio construção/desenho da cidade conduziu a uma abordagem fragmentada dos problemas ambientais urbanos, particularmente os relacionados à degradação da qualidade de vida e dos espaços naturais. O objetivo deste estudo é evidenciar o processo de transformação ocorrida na região de Camburi, considerando as variáveis do suporte biofísico (aspectos geomorfológicos, relevo, hidrografia e cobertura vegetal), estrutura viária e grandes estruturas morfológicas urbanas (áreas industriais, verticais e horizontais; loteamentos isolados; grandes parques etc.). Objetiva-se, assim, apresentar um panorama do processo de ocupação da citada região a partir da segunda metade do século XX, além de debater sobre os parâmetros que regem os processos de construção da cidade contemporânea, por meio de uma leitura crítica e multidisciplinar da influência dos elementos naturais na configuração territorial.

 

Abstract

Derived from the process of urban sprawl the continental area of Vitória (ES) municipality, from 1950, called Camburi, represents a privileged locus due to its physical characteristics conducive both to urbanization and industrial and logistical facilities. However, it highlights various negative impacts of the society/nature relationship, due to the denial of their natural elements: mangrove, restinga and water bodies. Its current landscape reflects transformation processes influenced by a society that tends to practice a dichotomy between the act of building the city and the presence of free spaces: in this context, the nature has played a secondary role in determining urban morphology. This tight and retrograde bias about the binomial construction/city design led to a fragmented approach of urban environmental problems, particularly those related to the deterioration of life quality and natural spaces. The objective of this study is to highlight the transformation process that has occurred in the region of Camburi, considering the variables of the biophysical support (geomorphological aspects, relief, hydrography and vegetation cover), road structure and large urban morphological structures (industrial areas, vertical and horizontal; insulated allotments; large parks etc.). Thus, the goal is to present an overview of that region occupation process from the second half of the 20th century, as well as discuss the parameters that govern the processes of construction of the contemporary city, through a critical and multidisciplinary reading of the natural elements influence in territorial configuration.

A infraestrutura rodoviária na urbanização do território paulista: as escalas de integração da cadeia produtiva, 1913-1944

Resumo

O objetivo é apresentar como a infraestrutura rodoviária atuou na urbanização do território paulista a partir da necessidade de integração da cadeia produtiva industrial, na primeira metade do século XX. Nossos objetos de estudos são os planos rodoviários pioneiros que foram implantados ou influenciaram o desenho da malha rodoviária paulista, propostos entre 1913 e 1944, especificamente o Plano de Viação de São Paulo, o Plano Nacional Rodoviário e o Plano da Rodovia Panamericana, que abrangem as escalas regional, nacional e internacional. A partir desses planos é possível identificar a predominância de um modelo morfológico radial que articulou o território consolidando a estrutura de polos urbanos já existentes. De um modo geral, demonstraremos como a repercussão desses planos definiu áreas melhor equipadas e, portanto propícias à urbanização. E como essa urbanização esteve condicionada pela necessidade de integrar a cadeia produtiva industrial, tendo em vista a função estratégica do Estado de São Paulo de principal produtor e mercado consumidor do país. Concluiremos, portanto que as escolhas de implantação dos planos rodoviários - na escala regional, nacional e internacional -; dos seus principais eixos; e da valorização dos centros urbanos repercutiram na formação do território submetendo o processo de urbanização paulista à lógica produtivista industrial.

 

Abstract

The goal is to present as road infrastructure influenced the urbanization of the State of São Paulo from the need for integration of industrial chain, in the first half of the twentieth century. Our cases are the pioneers road plans that were implemented or influenced the design of the highway in São Paulo, between 1913 and 1944, specifically the Plano de Viação de São Paulo, the Plano Nacional Rodoviário and the Plano da Rodovia Panamericana, at the regional, national and international scales. From these plans it is possible to identify the prevalence of a radial model that articulated the territory consolidating the structure of existing urban centers. Overall, we demonstrate how the impact of these plans defined areas better equipped and therefore conducive to urbanization. And like that urbanization was conditioned by the need to integrate the industrial production chain, from the State of São Paulo’s producer and consumer market. We conclude that the choices deployment of road plans - regional , national and international level; their principal axes; and the importance of urban centers affected the formation of the territory undergoing the process of urbanization of State of São Paulo to productivist industrial logic.

Urbanização Luso-brasileira no século XVIII: uma sinopse baseada na espacialização de informações históricas e configuracionais

Resumo

Esta pesquisa procurou construir uma sinopse do processo de urbanização do atual território brasileiro durante o Século XVIII. São apresentados os resultados de um banco de dados com um inventário de informações históricas e configuracionais dos núcleos urbanos cuja data de fundação é atribuída a esse século. Os dados obtidos foram espacializados em mapas por meio do uso de ferramentas digitais de geoprocessamento. Além da compilação e organização dos dados, foram feitas séries temporais analisando a incidência de certas variáveis, como o uso de traçados geométricos, ao longo do tempo e identificadas polarizações de tipos urbanos em certas partes do território, assim como a vinculação desses tipos a atividades econômicas predominantes em cada assentamento. Os resultados são cotejados com entendimentos correntes na historiografia sobre evolução urbana no Brasil.

 

Abstract

This research has tried do build a synopsis of the urbanization process implemented throughout the actual Brazilian territory during the XVIIIth century. The output of a database containing an inventory of both historical and configurational informations on the diverse urban settlements arisen in that century. The data obtained were connected with the location of the urban nucleuses using GPS digital tools. Besides gathering and organizing the concerned data, timelines were made to analyze the

incidence of certain variables, such as the adoption of geometrical grids, overtime. The research aimed, as well, to eventually identify the concentration of certain ‘urban types’ in particular parts of the Brazilian territory, and to explore the relation of those ‘types’ with the predominant economic activity of each settlement. The results are discussed having as a background the current understandings presented in the historiography of urban evolution in Brazil.

Vila Ferroviária de Paranapiacaba: patrimônio, identidade e imagem como motores de desenvolvimento

Resumo

A atividade turística apresenta-se atualmente como meio de preservação das identidades locais, e forma de valorização do lugar. A Vila Ferroviária de Paranapiacaba exemplifica a busca do desenvolvimento e valorização do patrimônio cultural por meio do turismo. A Vila centenária busca desde 1999 mediante a ação da municipalidade de Santo André e a implementação de planos embasados em ferramentas como o “marketing do lugar”, recuperar e preservar o conjunto arquitetônico, urbanístico e ambiental, patrimônio tombado nas três instâncias: federal, estadual e municipal. O trabalho analisa criticamente o “Plano Patrimônio” (2003), documento base para conduzir ações significativas com o objetivo de alcançar as finalidades apontadas, bem como analisa a eficácia do Plano como fundamento de política urbana que logra incentivar o desenvolvimento local por meio da recuperação do patrimônio.

 

Abstract

Tourist activity presents today as a means of preservation of local identities, and shape recovery Place. The Railway Village Paranapiacaba exemplifies the pursuit of development and enhancement of cultural heritage through tourism. The Centennial Village search since 1999 through the action of the municipality of Santo André and implementation of plans grounded in tools such as “place marketing”, recover and preserve the architectural, urban and environmental set, equity tumbled in three levels: federal, state and municipal. The paper critically examines the “Equity Plan” (2003), based document to conduct meaningful actions in order to achieve the purposes identified and analyzed the effectiveness of the Plan as the basis for urban policy that achieves encourage local development through recovery of equity.

Rios urbanos no oeste paulista: permanências nas cidades

Resumo

O rio é, sem dúvida, um elemento determinante da forma urbana, condicionando sua estruturação. Por um lado é um elemento de separação entre espaços da cidade, e por outro é um meio de comunicação com outras cidades e com o território. Historicamente apresenta um importante papel, pois muitas das cidades brasileiras, desde a época colonial, surgiram às margens dos rios, mas com o tempo foi sendo ofuscado por intervenções sem qualquer critério, escondendo e cancelando sua identidade, a memória e os traços deixados pelo tempo passado. A ação humana foi muitas vezes no sentido de dominá-lo, procurando conter o rio em espaços estreitos, sufocando-o e suprimindo-o da superfície urbana, tornando-o ilegível, perdendo sua forma e morfologia original. Em outros casos, os pequenos córregos urbanos foram considerados como fator de distúrbio, um limite a superar, um obstáculo a eliminar, a esconder. Neste sentido o trabalho busca analisar como acontece atualmente a inserção dos rios nos centros das cidades.

 

Abstract

The river is undoubtedly a decisive element of the urban form, conditioning its framework. On one hand it is an element of separation between spaces of the city, and on the other it is a means of communication with other cities and with the territory. Historically it plays an important role, because many of the cities in Brazil, since the colonial times, emerged on the shores of the rivers, but with time they were overshadowed by interventions without any criteria, hiding and canceling their identity, memory and the traces left by time past. Human action was often in order to subdue the river, seeking to contain it in narrow spaces, suffocating it and suppressing the urban surface, making it unreadable, changing its original shape and morphology. In other cases, the small urban streams have been considered as a factor of disturbance, a limit to overcome an obstacle to remove, to hide. In this sense this work seeks to analyze the insertion of the rivers in the city centers nowadays.

Páginas