Território

Nesta sessão temática entende-se o território como noção fundamental, considerado não tanto como uma escala dimensional determinada mas como termo polissêmico que articula relações entre espaços, políticas e identidades. O território envolve apropriação de espaços para estabelecer efetivo domínio, mas também pode se referenciar numa construção simbólica, expressiva de um determinado imaginário temporalmente localizado. Aqui se incluem os trabalhos que discutam os significados do território e os processos sociais e práticas que levam à sua criação, ocupação e transformação.

A fixação da Igreja no Território Cearense Durante o Século XVIII — Algumas Notas

 

Resumo

O Ceará foi tardiamente colonizado. Durante o século XVIII, os boiadeiros e suas boiadas cruzaram o território cearense. A fixação dos boiadeiros, os sesmeiros do sertão, aliada à da Igreja - domesticando a população indígena que resistia à expansão do criatório - e à participação do Estado português - com a fundação das vilas cearenses - significou a possibilidade de capitalização em torno da atividade comercial da pecuária. A fazenda de gado espalhada no sertão foi sede da ocupação.

Ao lado de uma ou de outra fazenda, terras foram doadas aos santos pelos próprios conquistadores para a realização dos atos religiosos, onde foram erguidas algumas das primeiras capelas do território, outras foram edificadas nos primeiros aldeamentos. No correr do século, enquanto construíam edifícios religiosos em local previamente determinado pelo Bispo de Pernambuco, o Estado Português cuidava de demarcar as áreas de freguesias. Possivelmente em decorrência da baixa rentabilidade da pecuária, uma única freguesia colada fora fundada no Ceará durante o século XVIII, confirmando que o território despertou pouco interesse para Coroa.

 

Abstract

The Ceará was later colonized. During the eighteenth century, the cattlemen and their herds crossed the territory of Ceará. The fixation of the cattlemen, the sesmeiros of the hinterland, allied to the Church - taming the indigenous population that resisted the expansion of the breeding - and the participation of the Portuguese State - with the founding of villages in Ceará - meant the possibility of capitalization around the commercial activity livestock. The cattle farm in the outback was the headquarters of the occupation.

Beside one or other farm, earth were donated to the saints by the conquerors themselves to the achievement of religious acts, which were erected some of the first chapels in the territory, others were built in the early settlements. In the course of the century, while constructing religious buildings on site previously given by the Bishop of Pernambuco, the Portuguese State tended to demarcate the areas of parishes. Possibly due to the low profitability of livestock, just one parish “colada” was founded in Ceará during the eighteenth century, confirming that the territory aroused little interest to Portugal.

 

A influência do urbanismo moderno em recentes produções do espaço urbano contemporâneo — Operação urbana Granja Werneck, em Belo Horizonte

Resumo

Este artigo parte de uma tese de Doutorado, que trata de uma crítica sobre as novas fronteiras imobiliárias de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Tem como referência a Operação Urbana denominada Granja Werneck, recentemente licenciada e em fase de implantação em Belo Horizonte. A análise permeia as possíveis relações com as teorias do urbanismo moderno apresentadas pela pensadora francesa Françoise Choay, especificamente o progressismo e o culturalismo, bem como o pensamento contemporâneo do teórico americano Edward W. Soja, que procura contextualizar os recentes processos de reestruturação das metrópoles. O artigo conclui que as teorias do século XIX continuam, apesar da crítica, a serem utilizadas (consciente ou não) como fontes inspiradoras e legitimadoras dos projetos dos empreendimentos urbanísticos contemporâneos.

 

Abstract

This article part of a doctoral dissertation is a critique of the new real estate borders of Belo Horizonte, capital of Minas Gerais. Its reference Urban Operation called Granja Werneck newly licensed and under implementation in Belo Horizonte, capital of Minas Gerais. The analysis pervades the possible relations with the “scientific theories of urbanism” presented by french thinker Françoise Choay, specifically progressivism and culturalism and contemporary thought the American theorist Edward

W. Soybeans that aims to contextualize the recent restructuring of the metropolis. The article concludes that the theories of the nineteenth century remain, despite the criticism, to be used (consciously or not) as sources of inspiration and legitimating projects of contemporary urban developments.

Conflitos políticos e articulações sociais: a história dos limites entre São Paulo e Minas Gerais na formação do território nordeste paulista — 1720-1935

Resumo:

O desenvolvimento histórico de um determinado contexto se faz sobre e com o espaço terrestre, e, dessa forma, toda formação social também é territorial, pois, necessariamente, o social se espacializa. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é analisar e discutir os conflitos políticos acerca dos limites territoriais entre São Paulo e Minas Gerais e as articulações sociais dos entrantes mineiros, conferindo destaque ao significado de território e aos processos de formação, ocupação e transformação do que é hoje o território ocupado do nordeste paulista. A questão acerca das disputas territoriais entre paulistas e mineiros começou no ano de 1720, quando ocorreu a primeira demarcação oficial. A partir dessa data, houve inúmeras e sucessivas tentativas de encerrar essas disputas, situação que só foi resolvida em 1935, quando foram efetivamente definidos e aceitos entre as partes os limites respectivos. Paralelamente aos conflitos políticos, a migração de mineiros para o nordeste paulista marcou a conformação social desse espaço físico. A história da formação desse território revela, portanto, uma sociedade específica em um espaço determinado, num intercâmbio contínuo que possibilitou a humanização dessa área, materializando a sociabilidade numa paisagem e numa estrutura territorial.

 

Abstract:

The historical development of a given context is done upon earth and space, and in that sense, every social formation is also territorial as necessarily social articulations are spatialized. In this sense, the aim of this paper is to analyze and discuss the political conflicts about the limits of São Paulo and Minas Gerais and social articulations of incoming miners, giving special emphasis to the meaning of territory and the processes of training, occupation and transformation of what is now the territory of northeastern São Paulo. The question about the territorial disputes between paulistas and mining began in the year 1720 was the first official demarcation. From this date there have been numerous and repeated attempts to try to end these disputes, a situation that was only resolved in 1935, when they were effectively defined and agreed between the parties the limits. Parallel to the political conflicts migration of miners to the northeast of São Paulo provided that in the social, space. The history of the formation of the territory of northeastern São Paulo reveals therefore, a particular society at a particular place, in a continuous exchange that enabled the humanization of this area, materializing the sociability of a landscape and a territorial structure.

 

Por uma história do urbanismo em Fortaleza... e algumas considerações sobre incompletudes epistemológicas

 

Resumo

Este trabalho tem por objetivo refletir acerca do atual estágio da historiografia sobre o urbanismo em Fortaleza, partindo de um balanço panorâmico do já amplo catálogo dos estudos urbanos sobre a cidade. Fundamentalmente centrado na análise de textos técnicos e científicos, este levantamento busca identificar os marcos e referências ligados à constituição de uma história da prática urbanística local, e que aparecem com a contribuição de diferentes áreas de conhecimento em um quadro de pesquisas marcado por um forte historicismo. Consideramos aqui a hipótese de que um dos maiores entraves ao desenvolvimento de uma cultura urbanística local encontra-se exatamente na ausência de reflexão sobre as ações passadas de condutas técnico- administrativas cujos elementos constitutivos ainda não foram completamente elucidados e muito menos codificados. Ao reivindicar a urgência do amadurecimento de uma história do urbanismo em Fortaleza, este artigo destaca algumas questões epistemológicas que resistem como hesitações na investigação historiográfica desta disciplina.

 

Abstract

This paper aims to reflect upon the current stage of Fortaleza urbanism historiography by drawing up a wide balance of the already extensive catalogue of the city urban studies. Mainly focused on the analysis of scientific and technical texts, this survey tries to identify landmarks and references linked to the constitution of a local urbanistic practice history. These practices appear with the contribution of different knowledge areas in a framework of research characterized by a strong historicism. We suppose that one of the biggest barriers to the development of a local urbanistic culture lies precisely in the lack of reflection about the previous actions of technical and administrative practices whose constituent elements have not been fully elucidated or codified. By claiming the urgency of the maturation of a history of urbanism Fortaleza, this article highlights some epistemological questions who resist as hesitation for historiographical research in this discipline.

 

O Bonde A Burro Na Historigrafia Da Cidade Da Parahyba

RESUMO

O presente trabalho é parte da minha tese de doutorado cujo objeto de pesquisa foi o bonde a burro da Cidade da Parahyba no recorte temporal de 1896, ano de sua implantação, até 1914, quando teve a tração animal substituída pela elétrica. Pesquisas sobre serviços urbanos permitem aprofundar o conhecimento da cidade estudada. No caso da Cidade da Parahyba, podemos citar Araújo (2012) e Melo (2013) que pesquisaram o abastecimento de água da cidade, contribuindo, assim, para a ampliação da historiografia da capital paraibana. O nosso objetivo, neste artigo, é mostrar a história da Cidade da Parahyba pela ótica do serviço de bonde a burro. Na falta de outros serviços importantes como a luz elétrica, implantado só em 1910, ou da água encanada, implantado em 1912, o bonde, naquele momento, se tornou um ícone da modernidade da capital paraibana. A pesquisa sobre o bonde, utilizando-se a iconografia, cartografia, literatura, entrevistas, permitiu acompanhar a história da cidade, da sua sociedade, das atividades urbanas ali desenvolvidas como a comercial, religiosa, de lazer, enfim o seu desenvolvimento urbano e social no período pesquisado.

 

ABSTRACT

The present work is part of a doctorate thesis whose study object was the donkey drive street- car in the city of Parahyba from 1896, when it was implanted, to 1914, when the animal traction was substituted by the electric drive. Research on urban services has permitted to deepen the knowledge about the city in question. In the case of Parahyba, Araújo (2012) and Melo (2013) have studied the water provisioning in the city, thus contributing for the increase of historiography about the capital city. The objective of this paper is to show the history of the city of Parahyba in the light of the donkey drive tramway service. In the absence of other important services such as electric light, only established in 1910, and piped water, inaugurated two years later, the trolley car became an icon of modernity in the capital city. The investigation about the tramway making use of iconography, cartography, literature and interviews made it possible to accompany the history of the city, of its society and of the urban activities realized in it, such as commercial, religious, amusing as well as all the social and urban development during the time in question.

Formação da população urbana nas vilas setecentistas. O caso do Recôncavo baiano.

RESUMO

Este artigo apresenta e analisa dados que revelam a presença e características da população urbana nas incipientes formações (vilas recém erigidas) do Recôncavo baiano setecentista. O exercício de identificar os agentes e seus papéis não segue a um padrão uniforme aplicável a todo espaço ou tempo histórico. Ainda que possam ser agrupados genericamente, as peculiaridades de um dado recorte têmporo-espacial dão especificidades aos atores que ali atuam mediados pelas relações de poder na produção do espaço social, o que amplia a importância de estudos focais da escala local. Para o caso do Recôncavo baiano, à luz de pesquisa primária, acredita-se que a população que ocupava as cinco vilas interiores era formada por: funcionários da Coroa e militares; religiosos; comerciantes; profissionais liberais; escravos; senhores de engenhos; donos de fazendas de gado e vaqueiros; lavradores; passantes; além dos genéricos “moradores da vila”. Essa breve classificação suscita o debate e análise acerca do papel de cada um desses grupos e mesmo da observação de possíveis aproximações e distanciamentos em relação as outras regiões coloniais.

 

ABSTRACT

This article presents and analyzes facts that reveal the presence and characteristics of urban population in incipient formations (newly built villas) of the Recôncavo baiano in eighteenth century. The exercise of identifying the agents and their roles does not follow a uniform standard applicable to all space and historical time. Although they may be grouped broadly, the peculiarities of a specific space and time to give characteristics for the actors who work there mediated by power relations in the production of social space, which increases the importance of focal studies of the local scale. For the case of the Recôncavo baiano, based on primary research, it is believed that the population that occupied the five interior villages consisted of : Crown workers and militaries, religious, merchants, free professionals, slaves, sugar mill owners; owners ranches and cowboys, farmers, bystanders; beyond the generic “villagers”. This brief classification raises the debate and analysis about the role of each of these groups and even the observation of possible similarities and differences in relation to others colonial regions.

Páginas