Discurso Profissional

Ao longo do último século, afirmaram-se esferas de competência de urbanistas, planejadores, e outros atores. Todavia, o estabelecimento do discurso profissional com respeito à cidade é ancestral. Por discurso entende-se, aqui, todo tipo de produção de conhecimento, seja ele analítico ou propositivo, na forma de textos, projetos, planos, entre outros. A autoridade atribuída a esses discursos se ampara ora em regulamentações legais, ora no capital simbólico. Nesta sessão cabem trabalhos abordando o papel do profissional na produção do espaço urbano, bem como naquela das narrativas a respeito deste.

Brasília: Projeto, representação e identidade — o caso da Rua da Igrejinha

 

Brasília: Projeto, representação e identidade — o caso da Rua da Igrejinha

Eixo Temático: Representações

Engenheiros consultores: profissionais do desenvolvimento territorial e urbano — 1960/70

 

Engenheiros consultores: profissionais do desenvolvimento territorial e urbano — 1960/70

Eixo Temático: Discurso profissional

Plano de Desenvolvimento Integrado de Votuporanga/SP — 1971: premissas e atuação profissional

 

Plano de Desenvolvimento Integrado de Votuporanga/SP — 1971: premissas e atuação professional

Eixo temático: Discurso Profissional

A urbanização das “Ordenações do Reino”

 

Resumo

Por mais de trezentos anos, ao longo de todo o período colonial no Brasil — e avançando pelo Império até a República — Ordenações do Reino de Portugal – constituíram o fundamento normativo de um sofisticado sistema administrativo e jurídico de ocupação e controle dos territórios. Eram livros sucessivamente reimpressos e amplamente distribuídos por meio dos agentes da Coroa. Em diversos momentos tais textos tratavam de edificações e de sua relação entre si e com o espaço público e com outra edificações. A disposição de aberturas — privacidade, vista, iluminação –, a construção sobre a rua, as paredes entre vizinhos, as águas pluviais, a partilha de casas eram alguns dos temas de que se encarregava o almotacé, um agente dos Concelhos locais. Tais princípios regulares, e sua ampla difusão, podem ter desempenhado um papel na constituição da uniformidade hoje visível nas cidades luso-brasileiras. O presente artigo traz uma breve análise da edição, a difusão e o conteúdo de alguns destes valores, com o objetivo de subsidiar investigações sobre a medida de tal influência.

Abstract

For more than three-hundred-years, along all the Colonial age of Brazil — and throughout the Empire until the Republic, in the late nineteenth century — the Ordenações do Reino de Portugal [Ordinances of the Kingdom of Portugal] were base-laws of a sophisticated administrative and legal system of territorial occupation and control. Those were books repeatedly printed and widely distributed throughout the agents of the crown. In several parts those texts dealt with buildings and with their relation amongst themselves and between them and public space. The disposition of the opening — regarding privacy, view and sun-lighting –, building above the streets, walls between neighbors, rain-water, the division of houses, were some of the themes in charge of the almotacé, a public agent of the county Councils. Such regular principles, and their widespread diffusion may have played a role in configuring today’s visible uniformity of the Portuguese-Brazilian towns. This paper presents a short analysis of the edition, diffusion, and the nature of some of those values, aiming to stimulate further investigation on the extent of that influence.

 

A Emergência da Questão Social. Diagnóstico e Pesquisa sobre condições de habitação e vida na cidade de São Paulo

Resumo

As formas de representação da cidade e do urbanismo ganharam novos contornos a partir do ideário da modernidade e da consolidação do capitalismo industrial ao longo do século XIX, que além de ter imposto novas formas de ocupação do território, também culminou com a ascensão de novos atores sociais na cidade grande e moderna. Assim, compreender estes novos atores e os problemas ocasionados na cidade em decorrência deste novo tempo, tornou-se necessário para apoiar as transformações espaciais que se faziam necessárias para garantir o sucesso do projeto capitalista. Neste trabalho, buscamos explicitar o engajamento da cultura técnico profissional frente a emergência da questão social que levou intelectuais, políticos e técnicos a compreender os modos de vida na cidade grande e moderna. Tomando a ascensão do diagnóstico e da pesquisa sobre as condições de habitação e vida das classes trabalhadoras urbanas, discutiremos as ressonâncias deste engajamento técnico profissional na cidade de São Paulo, no Brasil, a partir de trabalhos de diagnóstico realizados pelo médico Cesário Motta Junior, em 1893, pelo geógrafo norte americano Preston James (ao longo da década de 1940) e pelo francês Louis-Joseph Lebret, em 1947.

 

Abstract

In the nineteenth century, the forms of representations of the city and the urbanismo gained new dimensions from the ideas of modernity and consolidation of industrial capitalism. During this period, new forms of industrial job, and land occupation also led the rise of new social actors in modern city. Thus, understanding these new actors and caused problems in the city as a result of this new era, it has become essential to support spatial transformations that were necessary to ensure the success of the capitalist project. We tried to explain the engagement of professional technical culture forward the emergence of the social question that led intellectuals, politicians and technicians understand the ways of life in large modern city . Taking the rise diagnosis and research on housing conditions and lives of urban working class , discuss the resonances of this technical professional engagement in the city of São Paulo, in the Brazil, from diagnostic work conducted by the Doctor Cesario Motta Junior , in 1893 , by North American geographer James Preston ( throughout the 1940s ) and the Louis Joseph Lebret , in 1947.

Conceitos e histórias do urbanismo

Resumo

Em 2014, o Seminário de História da Cidade e do Urbanismo (SHCU) alcança sua décima terceira edição. Nas duas décadas que se passaram desde o encontro inaugural, realizado em 1990, acumulou-se um diversificado e francamente acessível corpo de estudos, em grande medida dedicado ao inventário, descrição e análise da evolução histórica do urbanismo como conhecimento, profissão e espaço institucional. Certamente ainda há muito a explorar nesta direção. Contudo, ao percorrermos tal corpus, constata-se a multiplicação de estudos empíricos pouco ou nada preocupados com um debate teórico-conceitual de maior profundidade acerca do significado até mesmo de termos centrais para o desenvolvimento do conhecimento na área. Este movimento reflete o avanço de um relativismo de corte filosófico pós-moderno e aponta para a retomada, com força, de uma antiga pergunta: para que serve a pesquisa histórica? Ou, mais especificamente: para que serve a pesquisa histórica do urbanismo?

 

Abstract

The Seminar on the History of the City and of Urban Planning (SHCU) reaches in 2014 its 13rd edition. During the two decades after the first seminar, in 1990, a large body of very diverse and accessible studies, most dedicated to the survey, description, and analysis of the historical evolution of urban planning as knowledge, profession and institutional space was accumulated. Although many subjects can still be explored on these subjects, many recent studies are empirical and do not take into account the deeper and essential theoretical-conceptual debate on the meaning and on central issues needed for the development of this field. This movement reflects the advance of the relativist trend of the post-modern philosophy, and indicates that an old question needs to be revisited in depth: what is the purpose of historical research or — more specifically — what is the purpose of historical research in urban planning?

Três planos perdidos e uma história do urbanismo a contrapelo

 

Três planos perdidos e uma história do urbanismo a contrapelo

Eixo Temático: Discurso profissional

Governamentalidade Urbana: Revisitando a prática do planejamento

 

Governamentalidade Urbana: Revisitando a prática do planejamento

Eixo Temático: Discurso profissional

Páginas